Usar antivírus é suficiente para proteger o computador?

Gostou? Compartilhe:

Algumas pessoas acreditam que tendo cautela e limitando o acesso de sites no computador, sem sair do “tradicional”, estão livres de qualquer ameaça de vírus. 

Infelizmente não é assim que uma proteção segura funciona. É preciso muito mais do que só avaliar se os sites acessados – considerando se podem ou não representar algum tipo de risco ao seu computador! 

É para isso que existem os antivírus, que são programas desenvolvidos para filtrar todos os arquivos já existentes no computador e também alertar o usuário a cada tentativa de entrada de malwares no dispositivo (seja por acesso a algum site, ao baixar um arquivo ou até mesmo ao inserir um pen-drive “infectado”). 

Mas o antivírus é realmente suficiente para proteger e limpar seu computador? 

 

Por que usar antivírus?

Sobre a questão apresentada, chega de suspense… vamos direto ao ponto! O antivírus é SIM eficiente para te ajudar a proteger seu computador. 

Além de checar todos os arquivos de uma máquina e identificar quando algum desses está contaminado com vírus ou bloquear a entrada de malwares de qualquer plataforma (seja online ou offline), o antivírus é capaz de impedir a ação de downloads suspeitos até que seja possível identificar exatamente o que é. 

Por exemplo, se o antivírus analisar algum arquivo e notar que em alguma de suas partes tem um trecho de qualquer malware, o programa deixa de executar o arquivo e deixa tal programa em “quarentena” – termo se refere a ação de um antivírus armazenar o arquivo em um tipo de “prisão”.

Enquanto está na quarentena, todo desempenho do arquivo é supervisionado para que seja possível diagnosticar as supostas causas do problema.

Quer saber como funciona esse processo de identificação? O antivírus tem um banco de dados sobre vários malwares existentes e respectivas atualizações. 

Assim, quando consegue detectar de fato a praga, o gera uma notificação de aviso para que o usuário saiba que há algo de errado. Se não encontrar nada, fica por conta do usuário escolher deletar a potencial ameaça do equipamento ou executá-la mesmo assim. 

Outra coisa que podemos contar é: todo antivírus também conta com o recurso de escaneamento! Isso quer dizer que o próprio programa faz uma varredura automática periodicamente para analisar todos os dados, já que é necessário identificar se não houve nenhuma alteração nos arquivos já instalados. 

Essa ação é fundamental, porque alguns tipos de vírus são programados para agir silenciosamente. Por isso é feita até em antivírus baixados gratuitamente e também existem mecanismos de scanner online. 

Mesmo com toda essa estrutura, o cuidado com tudo que você acessa, clica, baixa ou pesquisa são fatores indispensáveis para garantir que seu computador de fato está livre dos ataques de pragas virtuais. 

Isso não quer dizer que o antivírus é insuficiente, mas é sempre bom prevenir e não abrir brechas no seu sistema!

 

O que é melhor: comprar antivírus ou baixar versões gratuitas?

Não podemos negar que as ferramentas online são extremamente eficientes e confiáveis para ajudar na proteção de computadores. Mas, também devemos concordar que só um antivírus pode de fato garantir sua total segurança fechando todas as brechas do sistema. 

Dessa forma fica mais fácil de entender o quão importante é procurar saber sobre todas as condições dos softwares de antivírus para conseguir quanto mais rápido possível escolher e adquirir pacotes para ter um programa com bom desempenho – também tendo a vantagem de contar com um programa sempre atualizado! 

Vale lembrar que o antivírus protege o computador em tempo contínuo, até porque nunca estamos imunes aos malefícios dos vírus. Dizemos isso com base no fato de que os vírus se reproduzem e são propagados não só por sites, como também por e-mails, HDs externos, pen-drives ou ao acessar uma rede de internet. 

 

Como identificar se meu computador está com vírus?

É comum que qualquer erro apresentado nos leve a suspeitar ou até concluir que o computador foi infectado por vírus. Sendo assim, fica um pouco difícil de saber quando algo está errado por causa das pragas virtuais ou se estão acontecendo por falta de limpeza, atualização e excesso de arquivos baixados! 

O primeiro passo é identificar se a atualização está em dia e depois fazer uma limpeza. Se mesmo depois desses cuidados o seu computador continuar apresentando alguns erros fora do comum, a melhor solução é de fato tomar medidas para eliminar as pragas virtuais e tomar outras ações de prevenção contra outras pragas – garantindo assim que sua máquina está segura. 

Preste muita atenção nos sinais mais comuns, porque podem te ajudar a identificar logo de cara se o seu computador está infectado por malwares ou só precisando de uma revisão. 

Esses sinais podem ser o processamento do computador e internet mais lentos, e-mails que você não enviou em sua caixa de saída, mensagens de erro do nada, problemas no hardware ou acessórios e os famosos anúncios contendo publicidade incomum. 

Além disso, o computador infectado por vírus pode apresentar como falta de comando ou ações sem resposta – que é o que acontece quando o computador não responde mais aos seus cliques, começa a abrir arquivos por conta própria, desliga sozinho ou começa agir como se uma tecla tivesse sido pressionada quando nada foi acionado. 

Por fim, se notar a presença de arquivos que você não baixou ou sentir falta de arquivos que já existiam na sua máquina, deve começar a procurar opções de antivírus – mesmo que seja um antivírus gratuito.

Deixe uma resposta

Name *
Email *
Website